#4 Maneiras de Acabar com o Mito de que Alimentação Saudável é Cara

 

 

Por que a alimentação saudável precisa ser cara? Quem disse isso? Baseado no que?

Chega de dizer que não consegue ter uma alimentação saudável porque é caro. Isso não precisa ser verdade.

Já mostrei aqui que dá para ter uma dieta saudável e barata. Agora, você vai entender as 4 maneiras de acabar com o mito de que a alimentação saudável é cara. Comer saudável não significa comer pão integral sem glúten do Sul da Ásia. É bem diferente disso.

Esse é um dos maiores mitos da alimentação saudável, assim como o de comer de 3 em 3 horas.

 

Nesse artigo você vai ver:

  • 4 Maneiras de Acabar com o Mito de que a Alimentação Saudável é Cara
    • #1 – Escolha os alimentos naturais na maior parte das suas refeições
    • #2 – Escolha um local de compra mais barato
    • #3 – Calcule o custo benefício [O barato que sai caro]
    • #4 – Faça uma Dieta saudável e barata

 

4 Maneiras de Acabar com o Mito de que a Alimentação Saudável é Cara


Mito Alimentação Saudável é Cara - dieta saudavel e barata

 

#1 – Escolha os alimentos naturais na maior parte das suas refeições

Substitua ao máximo os alimentos industrializados por alimentos naturais. Quando digo “alimentos naturais” não são apenas frutas, verduras e legumes, mas também castanhas e pães caseiros por exemplo.

Assim como aponta a “mãe natureba”:

“Se alimentar bem não significa trocar pães de forma tradicionais por pães sem glúten feitos com amêndoas selvagens das polinésias moídas por freiras virgens dos Alpes Suíços.”

Mas sim trocar produtos multiprocessados e que contém uma infinidade de ingredientes que muitas vezes não sabemos da onde surgiram, pelos próprios ingredientes naturais.

E ela explica como fez isso:

Ela começou uma dieta sem glúten e sem caseína para seu filho de cinco anos que é autista. Ela diz que sentiu uma melhora incrível e em pouco tempo no contato ocular que seu filho tinha perdido.

Porém, ela não fez essa dieta baseada nos produtos industrializados na versão “sem glúten”, por exemplo.  Mesmo porque esses alimentos são mesmo mais caros do que seus substitutos tradicionais e porque na maioria das vezes eles costumam ser cheio de aditivos e açúcares, além de altamente industrializados para suprir os ingredientes ausentes.

Em vez deles, ela baseou a dieta do filho em alimentos de verdade, os alimentos naturais. Ela optou principalmente pelos alimentos orgânicos porque eles são livres de agrotóxicos que prejudicam nossa saúde. Com isso, ela melhorava a saúde dela e do seu filho.

Mais informações a respeito dos orgânicos no item #2. Você vai aprender como comprar orgânicos mais baratos.

#2 – Escolha um local de compra mais barato

Mito da Alimentação Saudável

Uma das principais crenças a respeito do valor dos alimentos saudáveis é em relação ao preço dos orgânicos. Porém, existem algumas maneiras de comprar orgânicos mais baratos.

Estudos recentes do Instituto Kairós mostram que a maior diferença de preços entre o que chamamos de produtos convencionais e o os orgânicos se dá pela produção em sim. Por fatores como o tipo de certificação e os espaços em que este alimento é comercializado.

A pesquisa “Alimentos sem veneno são sempre mais caros?” lançada em 2016 fez uma comparação de preços de produtos de cinco cidades, considerando quatro canais de comercialização diferentes (supermercado, feira convencional, feira orgânica e Grupos de Consumo Responsável). Os dados da pesquisa mostraram que a venda direta de produtos (feiras orgânicas e grupos de consumo) tendem a ter valores menores do que a venda através de caminhos mais longos, como supermercados e feiras convencionais.

Exemplo: uma cesta com 17 alimentos orgânicos vendida no supermercado custa R$144,00, enquanto nos Grupos de Consumo Responsável custa R$69,00.  O preço dos orgânicos nos supermercados podem chegar a ser quatro vezes mais caros.

cesta alimentos organicos - mito alimentacao saudavel

Esse estudo nos ajuda a enxergar alternativas aos alimentos orgânicos do supermercado que são mais caros. Em vez desses, podemos consumir os orgânicos de venda direta através de Grupos de Consumo Responsável e de feiras orgânicas que costumam ser mais baratos.

É sempre bom lembrar que ao comprar alimentos orgânicos você precisa ter cuidado para comprovar se ele é realmente orgânico. Se você não sabe como fazer aprenda aqui.

 

#3 – Calcule o custo benefício [O barato que sai caro]

Outro fator que deve ser levado em consideração sobre o preço dos alimentos mais saudáveis é o cálculo do custo e do benefício através da a relação entre preço x valor.

O “preço” é a quantidade em dinheiro que devemos pagar por um produto ou serviço, já o “valor” é o quanto aquele produto ou serviço lhe trouxe benefícios.

Quanto mais alto o valor que eu enxergo em alguma coisa, melhor ele é. Por isso, além de ver o preço dos alimentos, precisamos pensar também no valor que ele pode nos trazer.

Os alimentos mais saudáveis vão te trazer benefícios a curto e longo prazo como:

  • Mais disposição e energia (consequentemente mais produtividade),
  • Menor risco de doenças,
  • Tratamento natural de doenças.

Dessa forma, podemos dizer que optar por alimentos com o preço um pouco maior as vezes pode nos trazer um valor muito maior. E com isso, evitam problemas a longo prazo como a compra de remédios para tratar alguma doença séria ou alguma restrição alimentar que te obrigue a comer certos alimentos.

Por isso, ao optar pela compra dos produtos menos saudáveis porque eles tem o preço um pouco menor, é o “barato que sai caro.” Já que esses produtos vão te trazer menos benefícios e ainda podem te gerar mais gastos futuramente.

 

#4 – Faça uma Dieta saudável e barata

dieta simples e barata - ingerindo saude

Depois de te mostrar os fatores que mostram que uma dieta saudável não precisa ser cara, vou te mostrar que ações você deve fazer para ter uma dieta saudável sem precisar gastar muito:

  • Planeje suas refeições,
  • Faça uma lista de compras (e siga ela),
  • Estoque alimentos em oferta,

Outra maneira de deixar sua dieta mais saudável e barata é substituir a bebida alcóolica por água (com ou sem gás), suco natural. Dessa forma, você já economiza bastante e melhora muito a qualidade da sua alimentação.

Essas são apenas algumas maneiras. Para ver todas as formas de seguir uma dieta simples e barata, é só acessar o artigo “15 Formas de Começar uma Dieta Simples e BARATA (a #9 é Essencial)”.

 

CONCLUINDO…

Mito Alimentação Saudável é Cara - dieta saudavel e barata

Espero que agora você tenha se convencido de que a alimentação saudável não precisa ser cara.

Prefira os alimentos mais naturais em vez de comprar os produtos multiprocessados sem glúten do sul da Malásia, por exemplo. procure os lugares mais baratos (feiras em vez de supermercado).

Nós precisamos parar de usar esse mito da alimentação saudável como uma desculpa para não melhorar a qualidade da nossa alimentação. Eu já usei por muito tempo, mas depois que aprendi que posso ter uma dieta saudável e barata, eu não uso mais. E é isso que espero que você tenha aprendido.

Faça uma lista e compre alguns alimentos saudáveis e baratos hoje mesmo.

 

Por hoje é só pessoal! Até a próxima!

 

[crédito das imagens: canva.com]

 

 

E você, aprendeu como ser saudável sem gastar muito? Deixe um comentário abaixo!

 

 

 

 

  • É bem por aí mesmo

    Muitas vezes temos dificuldade de enxergar os benefícios a médio e longo prazo. É isso que procurei mostrar no item 3 desse artigo.

    Obrigada pela dica 🙂

  • Daniel Henrique Uehara

    Aqui cabe um pouco de conceito de educação financeira onde podemos ver a alimentação saudável com base em alimentos frescos e organicos como sendo investimento em ativos ao invés da alimentação industrializada que pode ser considerada um passivo, uma vez que no médio e longo prazo ela pode trazer problemas de saúde que nos obriga a recorrer a remédios e tratamentos.

    O fato desse investimento ser de médio e longo prazo dificulta essa percepção de valor, mas através de métricas de saúde é possível mensurar o retorno desse investimento.